Google+ Badge

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Pará terá que abastecer o Brasil de energia

Belo Monte fornece a partir deste ano energia ao sistema interligadoBelo Monte fornece a partir deste ano energia ao sistema interligado
O Estado do Pará será fundamental para a expansão da energia no País nos próximos anos. É o que diz o Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2024, publicado pelo Ministério de Minas e Energia (MME) na edição do Diário Oficial da União de 29 de dezembro de 2015, por meio da Portaria nº 555, de 28 de dezembro de 2015. O PDE sinaliza com investimentos na ordem de R$ 1,4 trilhão em energia elétrica, petróleo, gás natural e biocombustíveis.
O Pará contribuirá para o plano com a geração de energia nas hidrelétricas de Belo Monte, Teles Pires e Complexo do Tapajós, entre outras. Na expansão de projetos de geração de energia eletrica no País, a Região Norte apresenta a maior percentual de crescimento: 149%, passando de 18.242 MW (14% de participação) em dezembro de 2014, para 45.353 MW (23%) em dezembro de 2024, totalizando 27.111 MW em expansão da potência instalada. O Sistema Interligado Nacional (SIN) terá um acréscimo de 73.569 MW, com crescimento de 55,3% na oferta de eletricidade neste decênio.
Com o PDE, a capacidade instalada de geração de energia elétrica subirá de 132,9 GW para 206,4 GW até 2024. Projetos já contratados e projetos cujos estudos estão em fase de conclusão compõem a expansão hidrelétrica no País. São destaques nesse cenário a entrada em operação as usinas de Belo Monte e São Luiz do Tapajós, com 11.233 e 8.040 MW de potência total, respectivamente. Essas duas usinas equivalem a 68% da expansão hidrelétrica. (Pararijos NEWS)