Google+ Badge

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Trio é morto em apartamento


Três pessoas foram assassinadas a tiros dentro de um apartamento, anteontem à noite, no município de Santa Izabel do Pará, nordeste do Estado. As vítimas - dois homens e uma mulher - foram baleadas várias vezes com arma de calibre ponto 40 e há indícios de que integrassem uma quadrilha especializada em roubos a bancos. Dois homens numa moto foram vistos na cena do crime e fugiram logo em seguida. O imóvel foi totalmente revirado, como se os assassinos estivessem procurando por algo. Isso leva a Polícia Civil à linha de investigação de acerto de contas. Dois suspeitos já foram identificados.
Os dois homens na moto chegaram ao bairro Santa Lúcia, num conjunto de prédios conhecido como “Carandiru”, com acesso pela rodovia PA-140, entre 20h e 21h. Uma das vítimas, Ivaneide Tavares de Azevedo, de 35 anos, morava no último bloco, em um apartamento no segundo andar. Testemunhas disseram que ela estava na frente do bloco (no térreo) conversando com o companheiro, identificado apenas pelo prenome Cristiano, e com um homem identificado como “Zé Pequeno”, as outras duas vítimas. Os dois criminosos já chegaram atirando.
Ivaneide, Cristiano e “Zé Pequeno” correram para dentro do apartamento e foram perseguidos pelos dois atiradores. “Encontramos farta munição ponto 40. Só a Ivaneide foi morta com cinco tiros na cabeça. Havia marcas de tiro por todo o apartamento, que ficou revirado. Entraram para matar e encontrar algo. Deve ter ocorrido alguma desavença na facção e estamos investigando. A solução desse caso ainda poderá levar à prisão dos demais membros da quadrilha”, explicou o delegado Paulo Henrique Ribeiro Júnior, da delegacia de Santa Izabel.
Inicialmente, apenas os corpos de Ivaneide e de “Zé Pequeno” foram encontrados pelas poucas pessoas que correram para tentar ajudar depois que os assassinos fugiram. A mulher foi morta no sofá e “Zé Pequeno” foi executado no quarto. O filho de Ivaneide, que preferiu não ter o nome divulgado, chegou a comentar que Cristiano havia conseguido escapar. “O namorado dela também estava com eles, mas fugiu”, disse. Nem mesmo os peritos criminais tinham conhecimento do terceiro corpo. (Pararijos NEWS)