Google+ Badge

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Mais seis na Curuzu


A reformulação do plantel do Paysandu para a temporada 2016 teve um dia significativo ontem. A quantidade de contratados impressionou. Depois dos três primeiros anunciados na noite de domingo, outros seis jogadores foram confirmados pelo time bicolor. Pela manhã, a diretoria de futebol confirmou a aquisição de quatro atletas: o meia-atacante Bruno Smith, o lateral esquerdo Raí, o meio-campo Raphael Luz, além do volante Paulinho. Depois, uma nova leva para o ataque: atacante Fabinho Alves e Wanderson. Todos deram entrevista para a Papão TV, conforme cronograma estabelecido pelo clube.
Nenhuma declaração além das tradicionais. Os seis jogadores confirmados falaram em títulos e no acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. À tarde, porém, as entrevistas foram mais polêmicas. Ao lado de parte dos atletas remanescentes, com exceção do atacante Betinho, que ainda não se apresentou, todos participaram de uma cerimônia realizada na Curuzu. Um bom público, estimado em 300 pessoas, prestigiou a apresentação do elenco reformulado para a temporada 2016. Os atletas saudaram a torcida, distribuíram camisas com a expressão “Payxão muda tudo”. E antes de fazerem exames médicos e físicos, assistiram um vídeo que retratou campanhas gloriosas do clube, para delírio do público presente.
O meia Raphael Luz, que se destacou por ter liderado a campanha do título do Cuiabá na Copa Verde, em 2015, em cima do Clube do Remo, foi obrigado a responder uma pergunta questionando se era domador de leões. “Eu prefiro fazer a minha história aqui dentro do Paysandu”, esquivou-se. “Quero ganhar títulos, como o da Copa Verde novamente. Espero que façamos um time forte”.
Já o atacante Wanderson cometeu uma gafe. Ao invés de falar sobre o futebol paraense, confundiu o lugar: “Queremos o título paranaense”, disse. Ele ainda abordou parte das suas características em campo. “Sou atacante também e jogo pelas beiradas. Venho do Nacional e tenho certeza que esse ano de 2016 será de vitórias”, avaliou.
Já Fabinho Alves estendeu um pouco mais o raciocínio em entrevista à Papão TV. “Estou muito feliz com essa oportunidade de jogar aqui. Acompanho de longe essa torcida apaixonada e quero poder dar o meu melhor aqui, dar o meu máximo, com títulos, com gols e assistências, e o mais importante que é o acesso à Série A do Brasileiro”, disse.
Elenco da temporada será fechado até o próximo fim de semana
Na sala de imprensa do estádio da Curuzu, três entrevistados, entre eles, o executivo de futebol Alex Brasil. O gerente do departamento de futebol defendeu que é possível fechar o grupo bicolor, pelo menos para esse primeiro momento, até o próximo final de semana. “Queremos fechar o mais cedo possível. Ainda não tivemos surpresas negativas (com relação à contratação) e posso afirmar que estou muito feliz com o grupo que estamos montando”, avaliou, evitando estipular um número específico de quantos atletas ainda serão confirmados ao longo dessa semana. “Não tenho como falar em números”.
O lateral direito Roniery foi o primeiro a ter contato com os repórteres e foi instigado a falar sobre a responsabilidade e o peso de substituir Yago Pikachu, que se transferiu para o Vasco da Gama-RJ. “O carinho e o amor que a torcida tem pelo Yago jamais vai passar. Qualquer jogador que vier jogar na posição, vai ser observado de perto. Não venho para substituí-lo”, garantiu. “Minha questão é ajudar nas coisas coletivas, do grupo. Estou acreditando no projeto, na massa que é o Paysandu. Acredito que mais do que substituir um jogador, venho para fazer história, como todos fizeram. Quero conquistar títulos e colocar o Paysandu em uma Série A”, disse o ex-jogador do Ceará e que, como adversário, observou a campanha bicolor na temporada 2015. “A trajetória foi muito boa, mas ficou o espaço vago que foi o título. Todos os jogadores que estão trabalhando e se formando querem erguer uma taça de campeão. Pela camisa, pela história e estou observando uma organização muito boa”. O curioso é que Roniery chegou a cursar fisioterapia, mas largou para ingressar na carreira de futebol, mostrando ser um profissional mais articulado com as palavras. “Busco dar um suporte defensivo para depois atacar”
Já o lateral esquerdo Raí chegou ciente de que é obrigatório conquistar o título estadual. “O presidente falou que quer o estadual de qualquer jeito e nós jogadores também. Sabemos das dificuldades, mas vamos atrás do resultado positivo”. Raí é polivalente e também atua no meio-campo, pela faixa esquerda. “Também posso atuar por lá. Fico à disposição”.
Ficha Técnica
 Nome - Wanderson de Macedo Costa
 Data de nascimento - 31-05-1992
 Idade - 23 anos
 Pé preferencial - Destro
 Altura - 182 cm
 Peso - 80 kg
 Nome - Fabio da Silva Alves
 Data de nascimento - 11-06-1986
 Idade – 29 anos
 Naturalidade – Vitória Da Conquista (BA)
 Pé preferencial – Destro
 Altura – 175 cm
 Nome - Paulo Sérgio de Oliveira
 Data de nascimento - 10-05-1989
 Idade – 26 anos
 Naturalidade – Francisco Mourato (SP)
 Pé preferencial – Destro
 Altura - 1,75 cm
 Nome - Raphael Luz Pessoa
 Data de nascimento - 18-07-1989
 Idade – 26 anos
 Naturalidade - Goiânia (GO)
 Pé preferencial - Destro
 Altura - 176 cm
 Nome - Bruno Smith Nogueira Camargos
 Data de nascimento - 13-07-1992
 Idade - 23 anos
 Naturalidade - Franca (SP)
 Pé preferencial - Destro
 Altura - 1,73 cm
 Nome - Raimundo José Cutrim Martins
 Data de nascimento -  21-09-1986
 Idade - 29 anos
 Naturalidade - São Luís (MA)
 Pé preferencial - Canhoto
 Altura: 1,76 cm
Todos os jogadores anunciados
 Atacante - Fabinho Alves e Wanderson
 Volante - Paulinho, Ilailson
 Lateral direito - Roniery e Cristian
 Meias - Raphael Luz, Velber e Bruno Smith
 Lateral esquerdo - Raí
(Pararijos NEWS)