Google+ Badge

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

INSS não informa quantas perícias estão atrasadas


Após 140 dias de greve, os peritos médicos do INSS retornarão o atendimento nas agências de todo o País na próxima segunda-feira, 25, em "estado de greve". Ou seja, a categoria diz que retomará apenas os serviços essenciais. No Pará, excepcionalmente, tais profissionais voltaram aos seus postos de trabalho normalmente desde o dia 21 de dezembro do ano passado, mas até hoje há casos de perícias atrasadas.
Dados divulgados pelo INSS estimam que 1,3 milhão de perícias não tenham sido realizadas desde o início da paralisação. Outras 1,1 milhão de perícias médicas foram atendidas. De setembro a dezembro, foram concedidos quase 608 mil benefícios por incapacidade das espécies auxílio-doença, aposentadoria por invalidez e Benefício de Prestação Continuada. O INSS calcula que cerca de 830 mil pedidos de concessão de benefícios, das espécies acima citadas, estejam represados (dado de 15/01/2016). O Tempo Médio de Espera para o Agendamento da Perícia Médica, na média nacional, passou de 20 dias, antes do início das greves, para os atuais 89 dias. O instituto conta hoje com 4.330 servidores peritos médicos (dez/2015), cujo salário inicial para uma jornada de 40 horas é de R$ 11.383,54 chegando a R$ 16.222,88. (Pararijos NEWS)