Google+ Badge

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Estado afirma que não anulará concurso dos Bombeiros

A secretária da Sead, Alice Vianna, disse que foram impressas quatro provas diferentesA secretária da Sead, Alice Vianna, disse que foram impressas quatro provas diferentes
O concurso do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, realizado no domingo, não será anulado. A informação foi dada, ontem à tarde, pela secretária de Estado de Administração, Alice Viana. "Por todas as averiguações efetuadas pela Polícia Civil e pela organização do concurso, em conjunto com o Estado, nós não temos nenhuma informação relevante que demonstre que o concurso precisa ser anulado. Caracteriza-se mais como uma tentativa de fraude que não obteve êxito", afirmou. A secretária disse que eram quatro tipos de prova. E que foram encontrados apenas gabaritos de uma delas, a do tipo de prova verde.
Ela explicou que o número de acertos desse gabarito, em relação ao oficial, que foi divulgado ontem, foi de apenas sete. "Para o candidato ser aprovado no concurso, ele precisa ter, no mínimo, 50% de acertos, o que significa 30 questões. Não vimos nenhum indício que macule de fato a organização do certame, que foi cercado de todos os procedimentos de segurança e de cuidados necessários à garantia de transparência do interesse público", afirmou a titular da Sead. A princípio, disse a secretária, todas as datas do concurso serão mantidas. "Divulgaremos o resultado das provas objetivas no dia 22 de fevereiro, conforme prevê o edital, para a abertura da continuidade das demais fases. É um concurso longo e complexo, que demanda quatro fases de realização em caráter classificatório e eliminatório a cada fase", acrescentou.
O delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, disse que, na verdade, Beckembauer Freitas Lima, de 38 anos e apontado como o líder do esquema, enganou as pessoas, pois, da maneira como o plano foi arquitetado, elas jamais seriam aprovadas no concurso. "O que apuramos é que o objetivo dele era praticar estelionato contra essas pessoas que almejavam aprovação no concurso de forma fraudulenta", disse. Segundo as informações divulgadas ontem, na coletiva à imprensa, realizada no prédio da Sead, Beckembauer, para fazer a prova, apresentou documento de identidade falso, mediante adulteração de foto e assinatura. É que ele não teve sua inscrição deferida no concurso por não atender a um item do concurso (ele tem mais de 27 anos de idade). (Pararijos NEWS)