Google+ Badge

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Campeonato de futebol entre bairros é interrompido por um assassinato em Vila da Barca

Familiares cobriram o corpo de Claudionor Rodrigues de Souza, que foi atingido quando participava de um jogo de bola de um campeonato entre bairrosFamiliares cobriram o corpo de Claudionor Rodrigues de Souza, que foi atingido quando participava de um jogo de bola de um campeonato entre bairros
Os disparos para o alto efetuados por dois homens em uma moto Bros, branca, foram para dispersar as pessoas que assistiam e participavam do campeonato de futebol dos bairros de Belém, por volta de 9h30 de domingo, na passagem Professor Nelson Ribeiro, Vila da Barca, no bairro do Telégrafo, na capital paraense. O alvo dos executores era apenas um, Claudionor Rodrigues de Souza, de 34 anos. Dos vários disparos efetuados, quatro atingiram a vítima.
Guardas Municipais que estavam na base do Grupamento de Ações Táticas (GAT), próximo ao local do crime, chegaram a reagir e dispararam contra os assassinos, mas logo recuaram devido ao grande risco de atingir as pessoas que estavam no local no momento do crime. Os atiradores, anda não identificados, conseguiram fugir em direção à avenida Pedro Alvares Cabral. A polícia diz que ainda não tem pistas sobre a dupla.
Segundo informações, Claudionor tinha envolvimento com o tráfico de drogas, porém nunca foi preso, e sua morte pode ter sido motivada por acerto de contas. A família não confirma a participação da vítima com a criminalidade e lamenta a perda. O pai de Claudionor, João Araújo de Souza, dono de um dos times de futebol em que a vítima estava competindo, desabafou emocionado: “Aqui as pessoas estavam se divertindo, brincando. Aqui não tem nenhum bandido. A gente não sabe o que aconteceu. A família tem uma linha (uma suspeita), mas ninguém vai falar não. É muito duro perder um filho assim”.
Várias viaturas da Polícia Militar e da Guarda Municipal se deslocaram até ao local do crime. O delegado Darieldson Bentes da Silva, da Divisão de Homicídios, está à frente das investigações. “Por enquanto a informação que temos é de que dois homens em uma moto vieram aqui para executar a vítima. A pessoa que estava no banco do carona da moto foi quem efetuou os disparos. Vamos continuar investigando”, declarou.
O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML) logo depois do trabalho realizado pelos peritos do Instituto Renato Chaves de levantamento do local do crime. (Pararijos NEWS)