Google+ Badge

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Papão pressiona por vaga


O presidente do Paysandu, Alberto Maia, chegou a cravar que o clube seria um dos participantes da Copa Verde 2016. A inclusão bicolor foi claramente atropelada, no entanto. Ainda não há uma confirmação oficial por parte da Confederação Brasileira de Futebol e o próprio Paysandu, por meio de notas, admitiu o erro, credenciando-o a uma falha na interpretação.
A confusão se estabeleceu a partir de uma consulta da CBF à Federação Paraense de Futebol.  De acordo com uma versão de um email trocado entre a CBF e a FPF, houve indicação acerca da mudança no formato do torneio, por meio de uma sugestão do Esporte Interativo, detentor dos direitos de transmissão da Copa Verde, que propôs um modelo de competição tido como interessante, pela própria entidade máxima do futebol brasileiro. Entre as novidades, está a inclusão do Goiás, totalizando 18 clubes participantes. No novo formato, restariam duas vagas para o Estado do Pará - e não três como nos anos anteriores. Uma vaga seria do campeão estadual, o Clube do Remo, e a outra teria como definição o Ranking Nacional de Clubes. O Paysandu é o clube paraense mais bem colocado, ocupando a 34º colocação, não sendo ameaçada pelos concorrentes locais.  
A interpretação equivocada do Paysandu partiu do próprio advogado Alberto Maia. Ele, que conversará com a imprensa a partir das 9 horas de hoje, publicou notas no microblog Twitter. Primeiro, exaltou-se. “A CBF encaminha ofício neste momento através da FPF comunicando oficialmente que o Paysandu Sport Club participará da COPA VERDE/2016”. Depois, a própria Assessoria de Imprensa do clube adiantou que houve uma falha na interpretação do documento. Alberto Maia, então, redimiu-se. “Nação Bicolor, esclareço que o ofício encaminhado pela CBF não confirma a presença do Paysandu, mas nos manifestaremos no interesse de participar”, avaliou.  (Leia mais em Pararijos NEWS)