Google+ Badge

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Governo quer fechar turmas, acusam alunos

Governo quer fechar turmas, acusam alunos (Foto: Antonio Melo)
Estudantes e professores foram para a frente da Costa e Silva. Eles querem manter o EJA na escola (Foto: Antonio Melo)
Alunos e professores da Escola Estadual Presidente Costa e Silva, na avenida Almirante Barroso, bairro do Souza realizaram, na noite de ontem, uma manifestação. Segundo eles, o Governo do Estado tem a intenção de concentrar, em determinadas escolas, a Educação de Jovens e Adultos (EJA), que funciona no período noturno. Uma das instituições que ficaria sem estas turmas, é a Escola Costa e Silva, segundo os manifestantes.
Os professores tiveram conhecimento da reestruturação por meio da coordenação da Unidade Seduc na Escola (Use 8). O sistema já seria adotado no ano letivo de 2016 mas, até o momento, a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) não se posicionou oficialmente em relação ao reordenamento.
“O fechamento das turmas do EJA vai prejudicar a comunidade escolar como um todo. Os alunos são do bairro, moram aqui próximo e vão ser prejudicados”, lamentou a professora da escola, Josiane Quemel. Segundo ela a escola é referência no atendimento especializado para alunos com deficiência e atende cerca de 16 estudantes que necessitam do ensino diferenciado.
“Esse plano de reestruturação vai afetar 5 turmas somente na Costa e Silva. Esses alunos estão nelas”, disse Josiane. 
A estudante Helena Frazão, 63 anos, que cursa o EJA fundamental na Costa e Silva, ressalta que ficaria prejudicada financeiramente com o reordenamento, já que poderia ser transferida para uma escola longe de sua casa. “Se eu for para uma escola longe daqui, não tenho como manter os gastos. Recebo R$ 800,00 para pagar todas as minhas despesas”, reclamou.  (Pararijos NEWS)