Google+ Badge

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Entidades do Nordeste pedem o cancelamento da Assembleia Geral na CBF


Gustavo Feijó, vice-presidente da CBF para a região Nordeste, e os oito presidentes das federações estaduais dessa região região enviaram correspondência à CBF na qual pedem o cancelamento da eleição para a vaga de vice-presidente da entidade, marcada para o dia 16/12, quarta-feira da semana que vem.
“Dado o momento delicado em que passa esta Confederação, é prudente que todos os atos sejam tomados com a mais absoluta cautela, evitando-se decisões precipitadas [...] Assim, sem maiores delongas, requer-se o cancelamento da Assembleia Geral agendada para o próximo dia 16/12/2015”, diz o documento. Informação do GloboEsporte.com
Na última sexta-feira, dia 4, a CBF convocou uma eleição para preencher o cargo de vice-presidente que está vago desde que José Maria Marin foi preso, em maio deste ano. Segundo a ala nordestina da Confederação, o cargo de Marin ainda não estaria vago.
“Marin está afastado por decisão da Fifa, por suposta prática de corrupção, porém, ainda em fase investigativa, sem qualquer condenação criminal transitada em julgado, de forma que seu afastamento, em princípio, é temporário, especialmente se considerado o Princípio Constitucional de Presunção de Não Culpabilidade.
A CBF escolheu Antonio Carlos Nunes de Lima, 77 anos, paraense, como candidato a ocupar a vaga que era de Marin. A manobra da CBF é clara: eleger um vice mais velho do que Delfim de Pádua Peixoto, de 74 anos. O estatuto da Confederação prevê que, em caso de renúncia do presidente, assume “o vice mais idoso”.
Em caso de licença temporária, como a que Marco Polo Del Nero tirou na semana passada, o presidente pode escolher quem o sucede. Del Nero escolheu o deputado federal Marcos Vicente (PP-ES).
Tudo o que a cúpula da CBF não quer é permitir que Delfim Peixoto assuma a presidência. O catarinense transformou-se num inimigo declarado de Del Nero por defender a criação de uma liga nacional de clubes.
Questionado sobre a posição dos dirigentes nordestino, o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, disse que a eleição está mantida:
“Todos os questionamentos levantados serão respondidos. A Assembleia Geral está mantida. Não há nenhum motivo para cancelar a eleição.”
O vice-presidente da região Nordeste, Gustavo Feijó, declarou que, se a CBF mantiver a Assembleia, os presidentes das federações da região vão se abster de votar no Coronel Nunes.
“Isso não quer dizer que a gente seja a favor de o Delfim assumir. Delfim não nos respeitou e mostrou despreparo. Mas entendemos que essa Assembleia Geral, do jeito que foi convocada, fere o estatuto da CBF.” (Pararijos NEWS)