Google+ Badge

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Com Duda e Babi perfeitas, Brasil bate a Alemanha e fica perto das oitavas

Ninguém esperava moleza diante da Alemanha. No ano passado, em amistoso, as rivais bateram o Brasil. No ataque, tinham Susann Müller, artilheira do último Mundial. Nada disso, porém, parou as atuais campeãs do mundo, que triunfaram por 24 a 21. Concentrado na defesa e aproveitando as brechas das europeias, que foram convidadas para o torneio depois de não se classificar dentro de quadra, o time de Morten Soubak venceu a segunda em Kolding, na Dinamarca, encaminhando a classificação para as oitavas de final. O triunfo não só tranquiliza a seleção, como também faz o Brasil alcançar uma marca importante. Contando o Mundial da Sérvia, em 2013, e o de agora, a equipe chegou a dez jogos de invencibilidade, com nove vitórias e um empate.
- Estou me sentindo bem, consegui usar minha velocidade. Estou a cada jogo tentando melhorar, lógico, e o jogo da Alemanha encaixa mais com o nosso. O time passou a fazer jogadas que funcionam para mim e consegui fazer o meu jogo. Mas isso tudo foi possível graças a elas. - disse Duda.
Duda Amorim, Brasil x Alemanha, Mundial, handebol (Foto: AFP)Duda Amorim foi escolhida a melhor jogadora da partida (Foto: AFP)
Babi, novamente, foi peça-chave. Pegou 47% dos arremessos na primeira etapa. Mayssa também entrou na reta final e pegou quase tudo. No ataque, Duda, com gols e passes, Ana Paula e Jéssica Quintino funcionaram bem. Jéssica, inclusive, fez um gol impressionante no primeiro tempo, ao arremessar com muito efeito quase sem equilíbrio. Duda, com sete gols, foi eleita a melhor em quadra. O resultado coloca o Brasil com duas vitórias e um empate até agora. Mais cedo, a França venceu a Argentina e a Coreia do Sul bateu Congo.
- O Brasil tem um grande time, são as atuais campeãs do mundo, por isso respeitamos muito. É uma equipe que alia a parte física com a qualidade técnica e força, então sempre é um jogo complicado. Acredito que ao lado da Rússia e outras cinco seleções o Brasil é favorito para o título Mundial - disse Anna Loerper, da Alemanha.

Nesta quarta-feira o Brasil folga. O Grupo C não terá jogos. A seleção volta à quadra na quinta-feira, às 13h (de Brasília), contra a Argentina, rival tradicional. Depois, a seleção pega na sexta-feira a França, às 15h15, fechando a primeira fase. O SporTV transmite o duelo desta quinta-feira, ao vivo. O GloboEsporte.com acompanha em Tempo Real.
Babi, Duda Amorim, Brasil x Alemanha, Mundial, handebol (Foto: AFP)Babi (12) e Duda (D) tiveram atuações importantes na vitória do Brasil sobre a Alemanha (Foto: AFP)
o jogo
Morten começou a partida com a equipe considerada titular. Babi no gol, Deonise, Duda, Ana Paula, Dara no pivô e as pontas Alê e Fernanda. No primeiro minuto de jogo, Alê perdeu sete metros sofrido por Ana Paula. Fischer, na ponta, fez 1 a 0 para a Alemanha aos dois minutos. Deonise empatou. Com cinco minutos de duelo, o jogo tinha 2 a 2, com Duda marcando para o Brasil. Aos dez minutos, o jogo tinha 3 a 3 e as goleiras se destacavam. Tanto Babi, quanto Woltering, tinham bom aproveitamento. Voando, Ana Paula se livrou da marcação e colocou 4 a 4 aos 14 minutos. Aos 16, Jéssica fez um gol de rosca impressionante no contra-ataque. Ela se livrou da marcação e sem equilíbrio enganou a goleira com uma bola de efeito: 5 a 5.
Aos 18 minutos, Behnke colocou a Alemanha na frente por 6 a 5. Em sete metros, Ana Paula igualou tudo. Duda, um minuto depois, virou. Na sobra da defesa alemã, Fernanda marcou seu primeiro gol e fez 8 a 7 para o Brasil, aos 22 minutos. Três minutos depois, Smits empatou em 8 a 8. Faltando um minuto para o fim da primeira etapa, Duda achou Jéssica sozinha e a ponta recolocou o Brasil à frente por 9 a 8. No ato final da primeira etapa, Schulze perdeu sete metros e a seleção terminou o tempo vencendo por 9 a 8.
Na segunda etapa, a Alemanha se aproveitou do fato do Brasil estar com uma jogadora a menos nos primeiros quatro minutos - primeiro com Duda e depois com Deonise - e virou para 12 a 11. Novamente com o time completo, o Brasil empatou aos sete minutos, com Dani Piedade aproveitando passe de Duda. Com 11 minutos de jogo, o placar tinha 14 a 13 para a seleção brasileira, muito graças às boas defesas de Babi. Aos 12, Dani Piedade mostrou raça e recuperou bola no ataque para fazer 15 a 13. Ali, o Brasil abria dois gols pela primeira vez.
Em outro passe de Duda, agora foi a vez de Fernanda fazer 17 a 15 para a seleção, aos 15. Em linda finta, Duda mostrou o motivo de ser a melhor do mundo: 18 a 16. Com 18 minutos de jogo, Fernanda levou dois minutos de suspensão e Babi tomou uma pancada da alemã  Loerper. O placar tinha 19 a 17 para as atuais campeãs. Ao voltar para quadra, Fernanda foi suspensa novamente por dois minutos. Em sete metros, Mayssa, que entrou na vaga de Babi, salvou o empate alemão: 20 a 19, aos 22 minutos. Em contra-ataque, Ana Paula voltou a colocar a seleção dois gols na frente, com 21 a 19. Aos 25 minutos, o Brasil colocou 22 a 19, abrindo três gols. Daí em diante bastou administrar para vencer mais uma no Mundial: 24 a 21.
resultados do dia

Grupo A
Japão 31 x 21 Tunísia
Montenegro 32 x 15 Hungria
Dinamarca 29 x 20 Sérvia

Grupo B
Cuba 23 x 38 Angola
Polônia 29 x 24 China
Suécia 26 x 27 Holanda

Grupo C
Coreia do Sul 35 x 17 Congo
França 20 x 12 Argentina
Brasil 24 x 21 Alemanha

Grupo D
Rússia 45 x 18 Porto Rico
Espanha 26 x 18 Romênia
Noruega 40 x 19 Cazaquistão

(Pararijos NEWS)