Google+ Badge

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Redução do Traslado frustra devotos

9 1

A redução de oito quilômetros do Traslado da imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré nos municípios de Ananindeua e Marituba, no dia 9 de outubro, entristeceu muitos moradores que aguardavam a imagem passar próximo às suas casas. A determinação foi da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que comunicou a Diretoria da Festa de Nazaré na sexta-feira da semana passada. A saída será da Basílica Santuário de Nazaré, em Belém, percorrendo várias avenidas e ruas de Ananindeua e Marituba até a Igreja de Nossa Senhora das Graças, na rodovia BR-316. O Traslado é a mais longa e a primeira das 12 romarias do Círio será reduzida de 55 km para 47 km.
No dia do Traslado, a comerciante Lúcia Alves, 56 anos, fecha a pequena lanchonete na praça Estrela para ver a imagem da Virgem. O trecho onde fica a lanchonete, na rua Dr. Donato Sanova, Cidade Nova V, é uma continuação da avenida Três Corações, em Ananindeua, e foi a primeiro a ser cortado. “Eu já estava me programando. Fecho meio-dia e espero ela passar. Nos anos anteriores fui ver com todos os moradores. É a única oportunidade que a gente tem para ver a santa. Agora vou ter que me deslocar daqui até a igreja”, relatou Lúcia.
Moradora da travessa WE 19, na Cidade Nova V, Rosália de Souza, 63, disse que ficou muito triste com a informação. “Todo mundo vem para cá ver a santa. Minha casa fica lotada. A gente enfeita com faixa e balões. Os vizinhos soltam fogos”, disse. “Na hora, a gente se emociona muito, não tem como não ir às lágrimas”.
Na travessa WE 35, Cidade Nova V, Antônia Martins, 60 anos, ficou indignada. A romaria não passará mais na SN 19, entre a WE 32 e a avenida Dom Vicente Zico. “Eu fiquei triste, porque todo ano o pessoal da rua arruma as coisas. Não pode ser assim. Esse pessoal da organização só faz besteira”, reclamou. Ela conta que entre um afazer doméstico e outro, para um instante para ver a imagem peregrina. “A Nossa Senhora vai junto. É ela que vai ali, não é a imagem”, aponta.
Em um dos trechos mais longos que foram cortados, que vai da avenida Arterial 5-B até toda a SN 21, evangélicos e católicos se unem na desaprovação da mudança. O eletricista Josias Trindade, 43 anos, que mora há 22 anos quase na esquina entre a Arterial e a SN 21, sempre viu a imagem peregrina e a devoção dos vizinhos. “A gente acha muito bonito a fé das pessoas. A fé e o Deus é o mesmo de todos. A rua fica movimentada e a emoção é legal”, revelou. Também na SN 21, a academia de ginástica onde trabalha a professora de Educação Física, Ingrid Pereira, 23, teve de cancelar as homenagens. “O proprietário já tinha avisado para a gente organizar uma homenagem, mas infelizmente ela não vai mais passar”, lamentou.
De acordo com a Diretoria, a mudança sugerida pela PRF não deixará de contemplar as paróquias e comunidades católicas, por onde a Imagem de Nossa Senhora de Nazaré passa.  Em Ananindeua, a procissão seguirá pelos bairros da Cidade Nova, Paar e Icuí. Depois, a imagem segue para Marituba e retorna para Ananindeua, até chegar à Igreja Matriz. As mudanças seriam baseadas em um estudo técnico de viabilidade de utilização do espaço feito pela PRF, que prevê algumas adequações. Inicialmente, o trajeto seguia direto pela WE72 até a SN24, porém, um estreitamento após a SN23 e a ocorrência de muitos veículos estacionados justificou a mudança no roteiro da procissão. Em função da largura das ruas, haverá uma derivação à direita na SN23 para dobrar novamente à esquerda na WE75 e seguir até a SN24, no bairro da Cidade Nova.
(Pararijos NEWS)