Google+ Badge

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Multa contra CDP chega a R$ 2 milhões

Vila do Conde: local onde o naufrágio causou os maiores problemas em BarcarenaVila do Conde: local onde o naufrágio causou os maiores problemas em Barcarena
A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas) multou em R$ 2 milhões a Companhia Docas do Pará (CDP) pela demora na entrega de um plano consolidado de ações para a retirada dos bois e do óleo do navio Haidar, que naufragou no porto de Vila do Conde. O plano foi cobrado desde o dia 6 de outrubro, quando ocorreu o desastre: desde então, a Semas emitiu doze autos de infração e quatro notificações cobrando o documento e multou a CDP e as empresas em R$ 200 mil ao dia.
Além disso, o juiz Deomar Barroso, da Vara Cível e Criminal de Barcarena, determinou ontem o arresto e apreensão de dois navios das empresas Hosein Sleiman, a Sleiman Co & Sons e Tamara Shipping, responsáveis pelo acidente que culminou com a morte de mais de quatro mil bois no Porto de Vila do Conde. Os navios “Pollux” e “Zaher V”, ambos de bandeira libanesa, estão ancorados próximo de Mosqueiro.
A decisão judicial determina que a apreensão seja feita pela Marinha do Brasil em caráter de urgência. Na ação judicial de nº 0098844.72.2015.814.0008, o juiz ainda determina a intimação da Global Agência Marítima Ltda., considerada braço brasileiro dos armadores internacionais, e também da Minerva S/A, empresa proprietária da carga e que tem matriz em São Paulo. (Pararijos NEWS)