Google+ Badge

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Dupla usava táxi para cometer assaltos

Dupla usava táxi para cometer assaltos (Foto: Wagner Almeida)
Paulo Santos e João Nascimento foram presos em flagrante. (Foto: Wagner Almeida)
Um taxista, um adulto e 3 adolescentes são suspeitos de terem cometido vários assaltos, no bairro o Guamá, em Belém, na madrugada de ontem (21). Eles só se entregaram após serem perseguidos por várias viaturas da Polícia Militar (PM), situação que terminou na pista expressa da avenida Almirante Barroso, bairro Sousa, próximo ao Entroncamento. Ninguém ficou ferido. 
O taxista, João Guilherme Maiolino do Nascimento, 50 anos, Paulo Rodrigues dos Santos, 22, 2 adolescentes de 17 anos e uma jovem de 15 estavam dentro do carro no momento que as viaturas interceptaram o veículo modelo Fiat Linea, branco, na avenida Almirante Barroso. De acordo com o sargento PM B. Alencar, lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM), uma das vítimas acionou a guarnição. 
“No cruzamento das passagens Popular com a São Lázaro, no Guamá, um rapaz nos disse que tinha sido assaltado. Mandamos ele entrar na viatura e pedimos apoio para as viaturas da área”, informou o militar. O carro com os adolescentes e os adultos foi localizado e perseguido. “Eles fugiram para a Almirante Barroso, avançaram vários sinais fechados e só pararam quando os pneus estouraram, depois que bateram na proteção da via expressa”, disse o sargento PM.
Foi feita uma revista nos 5 ocupantes do carro e os policiais afirmam que encontraram algumas bolsas e vários aparelhos celulares, que seriam de prováveis vítimas de assaltos. Além disso, 3 armas de brinquedo, que teriam sido usadas nos delitos, foram apreendidas. Todos os envolvidos, reconhecidos pela vítima, foram encaminhados para a Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) da Terra Firme.
Exceto o taxista, todos confessaram participação nos assaltos. João Maiolino alegou que teria sido vítima tanto dos adolescentes quanto do maior detido. Porém, assim como os infratores, o maior, Paulo, afirmaram que ele era conivente da situação e que teria “cobrado R$200 e um aparelho celular para disponibilizar o táxi para usar nos assaltos”. 
Os infratores foram encaminhados para a Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data), para prestarem depoimento à autoridade competente. Enquanto que João e Paulo foram autuados em flagrante por roubo qualificado e corrupção de menores de idade.
(Pararijos NEWS/Fabrício Nunes/Diário do Pará)