Google+ Badge

sábado, 24 de outubro de 2015

Criança é morta em tiroteio


Uma criança de seis anos morreu após ser atingida por duas balas, durante troca de tiros entre bandidos, ontem à noite, no bairro do Bengui, em Belém. Ele brincava na rua quando começou o tiroteio. Dois homens envolvidos no tiroteio foram baleados. Eles seriam conduzidos para a unidade policial depois do atendimento médico.
Tudo ocorreu por volta das 21h, na rua Fé em Deus, com acesso pela rua Major Seda, área conhecida como Pantanal. De acordo com testemunhas, o menino brincava com outras crianças quando vários homens armados chegaram ao local e começaram a atirar. Suspeita-se que eles estivessem atrás de dois criminosos que moram na área.
O sargento Machado, da 1ª Companhia (CIA) / 24º Batalhão da Polícia Militar (BPM), confirmou que um dos homens procurados pelos atiradores foi baleado. “Ele foi atingido no pé, sem gravidade, e será conduzido para prestar depoimento. Acreditamos que ele tenha participação no fato e também há suspeitas que seja foragido da Justiça”, afirmou. O nome do homem não foi divulgado para que as investigações sejam preservadas. “O que podemos adiantar é que ele já tem várias passagens pela polícia e estava nas ruas há cerca de uma semana. Ou seja, mal pisou nas ruas e já causou a morte de uma criança inocente”, acrescentou o policial.
O militar relatou que houve troca de tiros entre os bandidos, mas não foi confirmado se os dois homens procurados também atiraram. O baleado no pé foi conduzido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O outro baleado recebeu atendimento no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE).
O menino que brincava na rua com os amigos foi atingido duas vezes na cabeça e morreu no local. Testemunhas contaram que houve pânico, correria e gritaria. Familiares do garoto ficaram muito abalados e não falaram com a imprensa. Amigos da família contaram que o menino participava de atividades da igreja e era muito querido. Vizinhos, familiares e amigos foram até a casa da família dele para prestar solidariedade.
Um dos vizinhos, que preferiu não se identificar, diz que a violência na área aumenta a cada dia. “Ninguém escapa, nem uma criança inocente. E as autoridades não fazem nada para dar um freio nisso. O que resta agora é o medo”.
Uma equipe da Divisão de Homicídios comandada pelo delegado Eduardo Rollo esteve no local e deu início às investigações. O corpo do menino foi conduzido para o Instituto Médico Legal (IML) após uma perícia feita no local. (Pararijos NEWS).