Google+ Badge

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Prefeitura terá que prestar informações sobre PSM

Prefeitura terá que prestar informações sobre PSM (Foto: Marcelo Lelis/Diário do Pará)
(Foto: Marcelo Lelis/Diário do Pará)
O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), por meio de sua promotora de Justiça de Direitos Constitucionais Fundamentais e dos Direitos Humanos, Suely Regina Aguiar Catete, oficiou, na segunda-feira (28), para as instituições responsáveis pela saúde em Belém e região metropolitana, solicitando informações urgentes quanto as providências adotadas para solucionar as condições de atendimento, principalmente no Hospital de Pronto Socorro Municipal Humberto Maradei Pereira (Pronto Socorro do Guamá).
Entenda o caso
No último dia 25 de agosto a promotora solicitou por escrito que, Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e Secretaria Municipal de Saúde do Município de Belém (Sesma) formalizassem por escrito ao Ministério Público do Estado às providências tomadas para sanar os problemas relatados para a garantia de atendimento de saúde à população paraense.
O MPPA protocolizou na mesma ocasião, relatórios do Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa) e Sindicato dos Servidores da Saúde (Sinsaúde).
Entre os problemas discutidos na reunião, quanto ao PSM do Guamá, houve denúncias de falta de segurança e proteção aos trabalhadores e de estrutura inadequada.
Sinsaúde, Conselho Regional de Medicina (CRM/Pa), Conselho Regional de Enfermagem (Coren), Sindmepa, Conselhos de Saúde (estadual e municipal), Coren entre outros também prestaram informações sobre a situação relatada, no que diz respeito à saúde em Belém, após o incêndio no Hospital Mário Pinnoti.
(DOL/Pararijos NEWS com informações do MPPA)