Google+ Badge

terça-feira, 15 de setembro de 2015

PMB é acusada de cobrar por reforma no Ver-o-Peso

PMB é acusada de cobrar por reforma no Ver-o-Peso (Foto: Fernando Araújo)
Feirante poderá ter de pagar a conta por serviços na cobertura do Ver-o-Peso, bastante deteriorada (Foto: Fernando Araújo)
Feitas de forma improvisada, as emendas nas tendas que cobrem o Mercado do Ver-o-Peso deixam evidente a necessidade de manutenção. Clamada há bastante tempo por quem trabalha no local, porém, a possibilidade de reforma da cobertura chegou aos feirantes de forma inesperada. Segundo os trabalhadores, R$400 estariam sendo cobrados de cada um para que o serviço fosse realizado.
Tirando o sustento do Ver-o-Peso já há 31 anos, o autônomo José Feitosa, 54 anos, afirma que a proposta de coleta entre os feirantes para custear o serviço foi feita por representantes da própria Prefeitura de Belém. Apesar de já avisados sobre o valor, os feirantes ainda não teriam sido informados sobre o prazo que têm para pagar. “Fizeram um projeto que seria para cada um dos feirantes pagar R$400. Mas a Prefeitura poderia pagar pelo menos a metade desse valor e deixar só R$200 pra gente”.
De acordo com Feitosa, os trabalhadores não estão satisfeitos com o valor da cobrança, elevado se considerada a renda conseguida com a venda de refeições. Fazendo alguns cálculos simples, o feirante conclui que seriam necessárias duas semanas de trabalho para que se conseguisse os R$400 pedidos. “Achamos errado isso porque já pagamos nossos impostos. A gente já gastou muito com essas lonas remendando quando rasgava”.
Os trabalhadores também apontam que a limpeza praticada no Ver-o-Peso é insuficiente. Há menos de um mês do Círio de Nazaré, Feitosa se preocupa com a impressão que os turistas terão ao visitar o cartão postal. “Nunca tinha visto o Ver-o-Peso nessa situação”, lamentou o feirante.

RESPOSTA
Em nota, a Prefeitura Municipal de Belém afirma que não cobra taxa dos permissionários do Complexo do Ver-o-Peso nas realizações de manutenções e reformas e que as obras de revitalização do Ver-o-Peso estão previstas para iniciar no ano que vem. A nota diz ainda que uma nova cobertura já está inclusa no projeto de reforma da feira.
EM NÚMEROS
R$ 400 É quanto estaria sendo cobrado dos feirantes para conserto de tendas do Ver-o-Peso.
(Cintia Magno/Diário do Pará/Pararijos NEWS)