Google+ Badge

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Maior promoção da Polícia Militar


No aniversário de 197 anos de criação da Polícia Militar do Pará, 4.697 praças e 73 oficiais receberam novas patentes, na maior promoção da história da corporação comandada pelo coronel Roberto Campos. A solenidade, que contou com a participação do governador Simão Jatene e de outras autoridades civis e militares, foi realizada na sede do Comando Geral da PM, em Icoaraci. A ascensão profissional só foi possível com a aprovação da Lei de Promoção de Praças, garantindo ao soldado que, no mínimo, alcançará a patente de terceiro-sargento no final da carreira, algo que antes só era possível com curso de formação e tempo mínimo de dez anos de serviço. Três militares foram condecorados com a medalha “General Sotero de Menezes” (por ato de bravura) e outras 124 pessoas receberam a “Ordem do Mérito Coronel Fontoura”. Também se graduaram 609 sargentos e 295 cabos. O contingente atual da corporação é de 18 mil policiais.
O governador Simão Jatene se disse “orgulhoso” em poder atender a um pedido antigo dos policiais militares paraenses, ressaltando que isso só era possível graças à população, que sustenta toda a estrutura do Estado quando paga impostos, merecendo ter policiais bem equipados e motivados pelo reconhecimento de seu valor. “Ganha o policial, ganha a família do policial e ganha a sociedade, que é quem tem a mão e poder para transformar. Nós somos apenas instrumentos para a sociedade. O policial agora sai para trabalhar equipado e motivado para combater a violência”, disse, lembrando que encontrou a PM, em 2004, numa época em que praças ganhavam um soldo (salário) equivalente a meio salário mínimo e trabalhavam em condições precárias.
“Uma das coisas que mais me incomodavam era encontrar policiais que após uma vida inteira dedicada à corporação ainda se encontravam no mesmo posto em que ingressaram na polícia. Isso não motiva ninguém. Mas é importante destacarmos que, além dessa motivação e reconhecimento, essas promoções também exigem mais responsabilidade daqueles que foram nomeados, e também dos que ainda o serão. E essa valorização, aliada a outros avanços, tem sido fundamental para que a polícia ocupe o espaço que queremos na sociedade”, disse Jatene.
A Lei de Promoção de Praças, aprovada no dia 24 de junho na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) torna as regras para promoção mais acessíveis e claras, de acordo com disponibilidade de vagas e tempo de serviço (interstício). Desde 2011, o Governo do Estado vem reajustando a gratificação da PM, chegando a 79,43% de aumento. Nesse período, um soldado que ganhava R$ 1.581,00 passou a ganhar R$ 2.836,80. Outros benefícios concedidos foram auxílio-fardamento no valor de um soldo, pagos em julho e novembro.
Somando com a promoção do dia 21 de abril (Dia de Tiradentes), com 82 oficiais e 126 praças, 2015 teve a maior quantidade de policiais militares promovidos na história, chegando a 5.727 praças e 155 oficiais. De janeiro a agosto deste ano, a PM atendeu 93.224 ocorrências e apreendeu 1.225 armas de fogo, além de 600 kg de entorpecentes. Também fizeram 965.199 abordagens, apreenderam 14.881 adolescentes em conflito com a lei e recapturaram 707 foragidos.
A cerimônia foi transmitida via internet, uma estratégia inédita veiculada por meio da parceria entre PM, Secom (Secretaria de Estado de Comunicação) e Prodepa (Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará).
“Medalhas de atos de bravura devem ser dadas a quem não encontra limites para salvar vidas”, acrescentou Jatene. Em toda a história, somente 60 dessas medalhas foram entregues. Os condecorados foram os sargentos Márcio Silva Pantoja e Valdir Maia Teixeira e ao cabo Samuel Marques dos Santos. Valdir ajudou a resgatar 32 pessoas vítimas de um naufrágio próximo à ilha de Cotijuba, em 2007.
Um dos condecorados com a “Ordem do Mérito Coronel Fontoura” foi o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), o general Jeannot Jansen da Silva Filho, que reforçou a necessidade de estimular e reconhecer o trabalho dos policiais militares como parte da estratégia de segurança integrada. “A promoção faz o PM ir para a rua incentivado, com mais vigor e mais vontade. Quanto à medalha que recebi, é reconhecimento de que um dia fui útil à sociedade”, disse.
(Pararijos NEWS)