Google+ Badge

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Já de olho no ano que vem, no Paysandu

 

Não há qualquer confirmação oficial e os diretores do Paysandu, por motivos óbvios, se recusam a falar. Mas, de acordo com uma fonte consultada, o clube já planeja a temporada 2016 de forma concreta. A principal investida é projetar o elenco para o ano que vem, em que o clube terá como objetivo a retomada do título estadual, além de boas participações na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro.
Dessa forma, é prudente iniciar o planejamento o quanto antes.
Ao que parece, há o interesse em dois atletas do atual elenco do Náutico-PE. O lateral esquerdo Gaston e o zagueiro Ronaldo Alves, ambos jogaram em Belém, teria sido sondados. Há quem diga que a dupla, inclusive, teria assinado um pré-contrato com o clube paraense, um acordo extra-oficial que garante preferência em caso de investida de outros clubes. A imprensa de Recife discutiu o assunto claramente em meio ao jogo do último sábado entre o Papão e o Timbu.  
Gastón Filgueira Méndez é uruguaio, tem 29 anos, e uma qualidade defensiva razoável. No entanto, seu ponto forte é o apoio ao ataque. No currículo, alguns clubes de expressão. Além do Náutico, atuou pelo Cerro e Nacional, ambos do Uruguai. Já Ronaldo Alves é mais novo, tem 26 anos e é paulista. É um jogador de força e com passagens por clubes de grande porte do futebol brasileiro, casos de Atlético-PR e Internacional-RS, e outros de médio porte como Avaí-SC e Criciúma-SC.
O fato é que a diretoria já se mexe para contar com um elenco base e evitar desmanchar do plantel atual como aconteceu no início deste ano. Na época, o clube teve que contratar por atacado e, sem entrosamento e com jogadores de qualidade duvidosa, a equipe sucumbiu em meio às competições regionais do primeiro semestre.
Folga “rara” é vista como positiva
A semana bicolor terá um quê de raridade. Depois de 13 jogos, realizados praticamente duas vezes por semana, em um espaço de tempo superior a um mês, o elenco terá uma semana inteira de trabalhos específicos para o jogo com status de decisão contra o Vitória-BA. Além de servir para recuperar os atletas lesionados, o tempo também será um aliado para quem alega que é preciso descansar para atuar em alto nível. “Fizemos 13 jogos em um mês e meio, o desgaste é grande. Tem jogador que atuou em todos esses jogos, caso do João Lucas (lateral esquerdo). É bom ter esse descanso para que possamos estar mais preparados”, comentou Yago Pikachu.
A equipe vai trabalhar terça e quarta-feira pelo período da tarde, no estádio da Curuzu. Na quinta-feira, 24, a delegação embarcará para Salvador. Na capital baiana, ainda está previsto outros dois treinamentos. “Estávamos em uma maratona de jogos, era praticamente dois jogos por semana. O nosso treinamento era o descanso. Agora, vamos trabalhar pensando no nosso adversário, até porque será outro jogo de seis pontos”, enfatizou Yago. Augusto Recife adiantou de que forma a equipe vai se postar. “Não vamos temer, não vamos ficar só atrás, precisamos jogar e ser ousados. Diante do Vitória, na Fonte nova, se ficarmos só atrás, vamos correr perigo, eles vão sufocar. Temos que sair para o jogo”