Google+ Badge

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Pesca: R$ 2 bilhões em linhas de crédito

Pesca: R$ 2 bilhões em linhas de crédito (Foto: Marco Santos)
(Foto: Marco Santos)
O Ministério da Pesca e da Aquicultura disponibilizará R$ 2 bilhões em linhas de crédito para pequenos, médios e grandes produtores. O Plano Safra da Pesca e Aquicultura é uma ação paralela ao lançamento do Plano de Desenvolvimento da Aquicultura, que realizará 20 projetos que vão mostrar como a aquicultura pode ser adequada à realidade da região Norte. O anúncio foi feito no último sábado (8), pelo ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, durante mais uma agenda no Pará, desta vez no município de Porto de Moz, região do Xingu, onde o ministro esteve para inaugurar a Fábrica de Gelo da Associação de Pescadores Artesanais de Porto de Moz (Aspar). Helder Barbalho estava acompanhado do deputado federal José Priante e o deputado estadual Ozório Juvenil.
O novo equipamento é resultado do projeto “Fábrica de Gelo: Elevação da Renda e Segurança Alimentar para os Pescadores Artesanais de Porto de Moz”, selecionado pelo Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRSX), para atender a demanda crescente e abastecer o mercado local com qualidade, agregando maior produção e, consequentemente, maior renda às famílias dos pescadores. 
A inauguração da fábrica possibilitará o aumento da produção de gelo, que atualmente é de 15 toneladas por dia e, com a nova aquisição, passará a produzir mais de 24 toneladas a cada dia, proporcionando um melhor atendimento aos pescadores locais, que antes aguardavam 24 horas na fila à espera do produto. O empreendimento vai contribuir ainda na redução dos custos do gelo para o pescador, que comprava o produto de fornecedores a um preço alto.
Segundo o responsável pelo projeto, o presidente da Aspar, Orival Ribeiro de Castro, a fábrica deve atrair diversas geleiras da Amazônia, que antes não paravam no local devido à pequena quantidade de gelo oferecida no município. “Há muito tempo vínhamos lutando para ter um recurso assim. Agora poderemos produzir mais e armazenar o alimento por mais tempo e com mais segurança, além do comércio, que com certeza vai ganhar força”, disse Orival.
Em seu discurso, o ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, afirmou que é muito gratificante poder realizar a entrega de mais um investimento do Ministério da Pesca no Pará. 
“O fato de ser um ministro paraense fortalece o compromisso que tenho com todos os meus conterrâneos e, sobretudo, com os pescadores. Esta fábrica de gelo é um exemplo do que podemos conquistar quando trabalhamos em parceria. A Aspar tem muito a comemorar.”

XINGU 
Ainda em Porto de Moz, Helder se reuniu com os pescadores da Colônia Z-64, onde ouviu solicitações e sugestões dos trabalhadores e aproveitou para anunciar em primeira mão que o mistério já dispõe de recursos para realizar a implantação do Mercado Municipal, que beneficiará aproximadamente 4 mil pescadores.
O ministro falou ainda sobre o Acordo de Cooperação Técnica com a Norte Energia, que já possibilitou avanços na infraestrutura da região. Como exemplo, citou as obras na sede da Colônia Z-64, em Porto de Moz, o Centro Integrado de Pesca Artesanal (Cipar) de Altamira, o Mercado de Peixes de Anapu e o Atracadouro em Gurupá.
“Algumas dessas unidades [entre os projetos do Plano de Desenvolvimento da Aquicultura] virão para o Xingu. Tanto no Plano de Desenvolvimento da Aquicultura quanto em iniciativas em conjunto com a Norte Energia, ou ainda por edital do PDRS Xingu. Quero que vocês tenham clareza que o Ministério da Pesca e Aquicultura está com vocês. E veio para ficar”, finalizou o ministro Helder.

MARAJÓ
Na última sexta (7), o ministro esteve no município de Curralinho, no Marajó, onde entregou de 200 Licenças de Registro de Pescador Profissional Artesanal (RGP). O RGP é o documento que permite que os pescadores tenham acesso aos programas do Governo Federal e aos benefícios trabalhistas.
(Diário do Pará/Pararijos NEWS)