Google+ Badge

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Paysandu volta a jogar bem e vence o Botafogo no Rio

Se o torcedor do Paysandu já estava empolgado com a exibição do time contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, ele ganhou ainda mais motivos para estar em lua de mel com o clube. Na manhã deste domingo (23), no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, o Papão venceu o Botafogo pela primeira rodada do returno da Série B, pelo placar de 3 a 2.
Em um primeiro tempo de mais ataques do Botafogo, foi o Paysandu que saiu na frente, com Yago Pikachu e Thiago Martins. O Botafogo chegou a reagir com Daniel Carvalho, mas Jhonnatan aumentou a contagem para o Papão. Sassá, no final da segunda etapa, deu números finais ao confronto.
O resultado deixou o Bicola muito perto de alcançar o seu objetivo na tábua de classificação. O time de Dado Cavalcanti agora soma 33 pontos, um a menos que o Sampaio Corrêa, primeira equipe no grupo dos quatro primeiros colocados.
O próximo jogo do Paysandu será nesta quarta-feira, às 19h30, no Mangueirão, contra o Fluminense, pelo jogo de ‘volta’ das oitavas da Copa do Brasil. O Papão precisa vencer por 1 a 0 para se classificar para a próxima fase. Este jogo terá o acompanhamento lance a lance do Portal ORM News.
Foto: Divulgação/BotafogoFoto: Divulgação/Botafogo
1º Tempo: Botafogo melhor, Papão na frente - O Paysandu fez um primeiro tempo considerado ‘perfeito’ dentro do Estádio Nilton Santos, contra o Fluminense.  Sob forte calor, os bicolore sse sentiram em casa e venceram os donos da casa pelo placar de 2 a 0 nos primeiros 45 minutos.
O Botafogo, entretanto, começou melhor. Contando com o apoio de grande público, os cariocas criaram inúmeras oportunidades, mas pararam na falta de pontaria ou em uma manhã inspirada do goleiro Emerson, que foi um dos protagonistas da etapa inicial.
Depois, então, foi a vez da estrela de Yago Pikachu começar a brilhar. O camisa 2 do Papão, sensação nacional no decorrer da semana, recebeu lançamento e colocou mais um gol na sua conta neste Campeonato Brasileiro da Série B. 1 a 0.
Nem deu tempo para o torcedor do Botafogo reclamar, isso porque novamente Yago Pikachu puxou jogada pelos flancos e fez o cruzamento, mas dessa vez foi o zagueiro Thiago Martins que se aventurou como atacante e colocou para dentro. 2 a 0.
O segundo gol animou o clube da Estrela Solitária, que partiu para o tudo ou nada para diminuir a desvantagem no final do primeiro tempo. Mesmo com bola na trave e grande pressão, o placar manteve-se até o final do apito parcial do árbitro.
2º Tempo: Vitória maiúscula - Na etapa final, o cenário encontrado pelos dois times era semelhante ao do primeiro tempo. Se o Botafogo já tomava iniciativa com o placar igualado, quando esteve em desvantagem a procura pelo gol foi ainda maior. O problema para o alvinegro é que o Paysandu continuava muito perigoso no contra-ataque,deixando o sistema defensivo da equipe de Ricardo Gomes sempre em alerta.
O forte calor teve como conseqüência menos jogadas individuais e corridas, dando lugar a cruzamentos e chutes de longe. Em uma dessas tentativas, o Botafogo foi feliz, em cruzamento que a zaga do Papão não cortou e Daniel Carvalho aproveitou para marcar. 2 a 1.
A torcida carioca já fazia festa empurrava o time para o empate quando o Paysandu jogou um balde de água fria nada refrescante aos mandantes do jogo. Jhonnatan, em velocidade, mandou chute para o fundo da rede de Jefferson, momentos depois ao primeiro gol do Botafogo, aumentando a vantagem paraense. 3 a 1.
No final da partida, a bronca dos torcedores da Estrela Solitária levaram o time ao estágio extremamente ofensivo, deixando brechas na defesa, mas se mandando todo ao ataque. O resultado foi de muita pressão no entorno da retaguarda alviceleste, que se segurava bem até os 36 minutos, quando Sassá voltou a descontar, de peixinho. 3 a 2.
A partir daí ambos os lados testaram o coração de quem acompanhava. Em meio ao contra-ataque bicolor e a forte pressão do Botafogo, o resultado permaneceu assim até o final, mesmo com sete minutos de acréscimo estipulado pelo árbitro, e reclamação de pênalti em cima de Luis Henrique no final da partida. Melhor para o Papão, que volta do Rio com mais três pontos, moral e na porta do G4.
(FICHA TÉCNICA: BOTAFOGO 2 X 3 PAYSANDU)
Botafogo: Jefferson, Luis Ricardo, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Serginho (Camacho, aos 14'/2°T), Willian Arão, Elvis (Diego Jardel, aos 41'/2°T) e Daniel Carvalho; Neilton (Sassá, aos 31'/2°T) e Luis Henrique. Técnico: Ricardo Gomes
Paysandu: Emerson, Yago Pikachu (Augusto Recife, aos 33'/2°T), Pablo, Thiago Martins e João Lucas; Capanema, Jhonnatan, Fahel (Dão, aos 45'/2°T) e Valdívia (Carlinhos, aos 21'/2°T); Aylon e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro (GO)

Auxiliares: Cristhian Passos Sorence (GO) e Marcio Soares Maciel (GO)

Renda/Público: R$ 610.035,00/ 21.605 pagantes e 23.805 presentes

Cartões Amarelos: Serginho (BOT); Thiago Martins, Jhonnatan e Capanema (Paysandu)

GOLS: Yago Pikachu, aos 26'/1°T (0-1); Thiago Martins, aos 28'/1°T (0-2); Daniel Carvalho, aos 18'/2°T (1-2); Jhonnatan, aos 19'/2°T (1-3); Sassá, aos 36'/2°T (2-3).
(Pararijos NEWS)