Google+ Badge

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Dupla rouba R$ 23 mil do Hospital Ophir Loyola

Dupla rouba R$ 23 mil do Hospital Ophir Loyola (Foto: Ney Marcondes)
O assalto aconteceu no Hospital Ophir Loyola, a poucos metros da Seccional de São Brás. Polícia já recuperou R$ 2 mil do que foi roubado (Foto: Ney Marcondes)
Dois homens armados tiveram fácil acesso às dependências do Hospital Ophir Loyola (HOL) e roubaram, de um escritório quase R$ 23 mil em dinheiro, que seriam destinados ao pagamento de funcionários da empresa responsável por obras de reforma do hospital. Um dos suspeitos foi identificado por testemunhas e também seria empregado daquela empresa. O caso foi registrado na Seccional Urbana de São Brás, situada a poucos metros do HOL, na tarde da última sexta-feira (07).
Pedindo para não se identificar, uma das vítimas do assalto compareceu à Seccional de São Brás e relatou que às 15h40 estava efetuando o pagamento dos funcionários dentro de um escritório, dentro daquela unidade de saúde. Nesse momento, ela e mais dois funcionários da empresa que está fazendo as obras no HOL foram abordados por dois homens, que usavam capacetes e estavam com armas de fogo. Segundo a vítima, os criminosos levaram R$ 20 mil do pagamento, mais R$2,8 mil deles três, além de um notebook.
De acordo com o delegado Servulo Cabral, as testemunhas reconheceram um dos assaltantes e o identificaram como um empregado da construtora prestadora de serviços. Policiais civis e militares foram à casa do suspeito, que não estava na hora da busca. Mas familiares permitiram a entrada dos policiais. Parte do produto do roubo foi encontrado dentro do guarda-roupas do suspeito.
“Encontramos R$ 2 mil em notas de 50 reais, que foram roubados de dentro do HOL. Iremos solicitar o mandado de prisão preventiva dele e do comparsa, que ainda estamos investigando”, explicou o delegado.

DEPOIMENTO
A vítima ainda relatou, no depoimento, o qual tivemos acesso, que a segurança do hospital chegou a ser informada do assalto, porém os portões ainda assim continuaram abertos, facilitando a fuga dos suspeitos.
Em resposta ao DIÁRIO, a assessoria de comunicação do Hospital Ophir Loyola informou que o caso foi um “fato isolado”. Ainda segundo a assessoria, o funcionário da empresa terceirizada sabia da data de pagamento dos funcionários da obra e, assim, premeditou o crime. O HOL esclareceu ainda que possui protocolos de acesso para pacientes, acompanhantes e visitantes do hospital. “O fato ocorreu por quebra de confiança do próprio funcionário da (empresa) terceirizada e não por negligência da portaria (do hospital)”, finalizou a assessoria.
(Diário do Pará/Pararijos NEWS)