Google+ Badge

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Bandidos agem no Portal da Amazônia

Bandidos agem no Portal da Amazônia (Foto: Jader Paes)
Criado para o lazer dos visitantes, o Portal da Amazônia não tem policiamento suficiente e registra até assaltos a mão armada (Foto: Jader Paes)
Inaugurado em 2012, o Portal da Amazônia é um dos pontos turísticos mais visitados da capital paraense. Em quase 2 quilômetros de extensão, sua beleza natural em frente à Baia do Guajará atrai turistas, moradores de todos os cantos da região e praticantes de esportes. Mas o que deveria também ser uma opção de lazer para a população tem se tornado mais um lugar perigoso, colocando os frequentadores em risco. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a ação de assaltantes em plena luz do dia, atacando donos de carros e pedestres. A ação dura não mais do que 5 segundos, o suficiente para os ladrões, armados, abordarem as vítimas e roubar objetos de valor, longe dos olhares de qualquer agente de segurança pública.
No último final de semana, a reportagem do DIÁRIO foi até o Portal para conversar com a população. Era possível notar famílias passeando, arena e quadra lotadas, esportistas com patins, bicicleta e skate. Mas um detalhe chamava a atenção: os últimos 50 metros do ponto turístico, próximo à quadra de futebol e ao último quiosque, trecho também onde funciona - ou deveria funcionar – a base da Polícia Militar, são considerados pelos próprios trabalhadores do local, a área mais perigosa. Motivo? De acordo com os trabalhadores, seria o fácil acesso ao bairro do Jurunas, considerado área de risco da capital, o que facilita a fuga dos assaltantes que praticam o crime naquele trecho.
Na semana passada, um dos assaltos registrados por uma das câmeras do Centro Integrado de Operações (CIOP) espalhadas no Portal – ao total três – caiu na internet e foi divulgado na imprensa. Nas imagens, jovens abordam mulheres, roubam pertences pessoais e fogem rapidamente, sem que ninguém consiga intervir, nem mesmo a polícia. Num dos golpes mostrados no vídeo, aparece um rapaz de revólver na mão assaltando pessoas dentro de um carro. Tudo acontece em plena luz do dia e é registrado pela câmera próxima a um posto da PM.
“A polícia só aparece depois que acontece algum roubo e é divulgado na mídia. Normalmente, estamos à mercê da bandidagem aqui, disse uma vendedora que não quis se identificar. Segundo ela. as pessoas que trabalham na região vivem em clima de medo e costumam sair à noite em grupos para evitar ataques. “Não temos segurança alguma. Somente a de Deus”. Outro vendedor que pediu para não ser identificado por medo de represálias, disse que trabalha ali há três meses, mas que já presenciou vários assaltos nesse pouco tempo. “Na quarta-feira à noite, umas oito horas, aqui na esquina [da quadra de esportes], uma moça vinha passando quando dois, aparentemente adolescentes, tomaram a bolsa dela e saíram correndo. Todas às vezes eles [assaltantes] entram nesse terreno baldio que tem ao lado do posto da PM, vão correndo entre os quintais das casas que tem aí por dentro e ninguém mais acha”, detalha.
(Diário do Pará/Pararijos NEWS)