Google+ Badge

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Ministros entregam casas no Pará

Ministros entregam casas no Pará (Foto: Marco Santos)
Em Bragança, Helder e Kassab estiveram na cerimônia em que moradores receberam chaves de residencial (Foto: Marco Santos)
Aproximadamente cinco mil pessoas foram beneficiadas com novas moradias, no município de Bragança, nordeste paraense, na manhã de ontem. Ao total, foram distribuídas 1.352 casas à população de baixa renda. O Residencial João Mota é uma obra do Governo Federal, através do programa Minha Casa, Minha vida. As cinco primeiras famílias receberam as chaves das mãos do Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, do Ministro da Pesca e Aquicultura, Helder Barbalho, e de outras representações políticas do Estado e prefeitura.
Com o projeto, o Governo Federal investiu cerca de R$ 70,3 milhões, e cada imóvel conta com área útil de 36,19 m², divididos em dois quartos, sala e cozinha. Agora, as pessoas que moravam de aluguel, em condições desumanas de moradias, podem contar com uma área de lazer com praças, quadra poliesportiva, arena de vôlei, centro comunitário e playgrounds.
O Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, ressaltou a importância das novas moradias para a mudança da região e do Brasil. “Hoje temos em Bragança mais de cinco mil famílias beneficiadas, de um universo de milhões de brasileiros que já receberam suas casas pelo programa Minha Casa, Minha Vida”, disse.
Kassab ressalta que mais de 1 milhão e 400 mil casas estão em construção no Brasil. “No segundo semestre vamos investir quase R$ 3 milhões para construir mais moradias”, prometeu.
Até hoje, o estudante Cleyton de Jesus Santos, de 33 anos, escreve uma história marcada por enfrentar várias lutas. Há 10 anos, uma dor nas costas levou o jovem à cadeira de rodas. Segundo os médicos, uma bactéria na medula óssea teria causado a paralisia nas duas pernas, o que o deixou sem trabalhar e viver de benefício. Portanto, na manhã de ontem, as chaves da casa 27, da rua 6, quadra 15, que foram entregues pelo Ministro Helder Barbalho para Cleyton reabriram a esperança de uma vida melhor para ele.
“Sair do aluguel para uma casa boa, com acessibilidade, é realizar um sonho de anos, que eu não tinha mais. Com apenas um salário mínimo eu tinha que pagar R$ 250 da casa e sustentar a minha esposa com o filho”, desabafou. Para surpresa de Cleyton, sua casa foi uma das contempladas e ganhou toda mobília pelo programa. O residencial também conta com 41 unidades adaptadas para pessoas com deficiência.
“Essas famílias estavam, até então, pagando aluguel caro, morando em condições desumanas. Hoje, passam a ter moradia digna, vivendo em um local melhor e pagando menos por algo que é seu. Portanto, pra gente é um motivo de profunda felicidade”, destacou Helder Barbalho.
“Há um investimento enorme do Governo Federal. São mais de 60 milhões que foram investidos neste conjunto habitacional. São famílias beneficiadas com um lugar digno, em um bairro planejado, com água, esgoto. Isto é a soma a todos os esforços, que são mais 137 mil casas entregues e contratadas pelo projeto Minha Casa, Minha Vida”, pontuou Helder. “Eu só tenho o que confraternizar, pois casa de qualidade é vida de qualidade. Essas obras aquecem a economia local e geram empregos, portanto, é tudo aquilo que desejamos”, concluiu o ministro. 
A doméstica Eulália da Silva Martins, 65 anos, também recebeu as chaves de sua nova moradia. “Sinceramente, é um motivo de muita felicidade. Essa é uma obra que beneficia as pessoas de verdade, com casas de qualidade”, disse.
Eulália já teve a casa própria, mas perdeu tudo até a entrega de ontem. “Não sei nem explicar. Depois de anos, hoje tenho o que é meu”. A deputada federal Simone Morgado também esteve no local e falou sobre a mudança na vida das pessoas a partir de então. “É uma alegria muito grande pra mim, como bragantina, estar vendo a entrega dessas casas do governo da presidenta Dilma. Tenho certeza que hoje os bragantinos vão escrever outra história, principalmente essas famílias que vão morar nessas residências”, afirmou.
Em Itaituba, sudoeste paraense, o programa Minha Casa, Minha Vida também destinou R$ 51,9 milhões para cada unidade que tem área útil de 40,02 m², no Residencial Wirland Freire. Estima-se que 4.000 pessoas sejam beneficiadas com esses imóveis. Os dois empreendimentos possuem infraestrutura completa, com água, esgoto, drenagem, energia elétrica, iluminação pública, pavimentação e urbanização.
(Diário do Pará/Pararijos NEWS)