Google+ Badge

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Objetos avistados em busca por avião da AirAsia não são da aeronave


Parente no aeroporto de Surabaya mostra foto de família que diz que estava viajando no avião da AirAsia que desapareceu neste domingo (28) (Foto: AFP Photo / Juni )Parente no aeroporto de Surabaya mostra foto de família que diz que estava viajando no avião da AirAsia que desapareceu neste domingo (28) (Foto: AFP Photo / Juni )
Os objetos avistados por um avião de reconhecimento australiano quando procurava o Airbus 320-200 da AirAsia que desapareceu no domingo (28) quando voava desde a cidade javanesa de Surabaya até Cingapura não são da aeronave desaparecida, informaram as autoridades da Indonésia.
O anúncio foi feito pelo vice-presidente da Indonésia, Jusuf Kalla. "Foi verificado e não há provas suficientes para confirmar estas informações", disse Kalla em uma coletiva de imprensa no aeroporto de Surabaya, de onde saiu na madrugada de domingo o avião desaparecido.
Mais cedo, foi informado que o objeto avistado pelo Orion P se encontrava a cerca de 700 milhas (1.127 quilômetros) da última posição conhecida do avião desaparecido, informou a mídia local.
Quinze barcos e 30 aviões participam das operações de busca na zona, acrescentou Kalla.
"Não é uma operação fácil, sobretudo no mar e com um tempo como esse", disse a fonte.
Até o momento a busca se concentra em uma mancha de óleo descoberta em frente à ilha de Belitung, no mar de Java, disse um porta-voz da Força Aérea da Indonésia, Hadi Tjahjanto.
"Estamos verificando se trata-se de avtur (um combustível para aviões) do avião da AirAsia", disse o porta-voz.
29/12 - arte airasia  (Foto: Arte/G1)
Indonésia, Cingapura, Malásia, Austrália e Coreia do Sul participam das operações de busca e resgate com 12 embarcações, cinco aviões e três helicópteros.
Dezenas de pescadores da região também cooperam nos trabalhos, enquanto várias nações, como Estados Unidos, Índia, China e Reino Unido, ofereceram ajuda.
Desaparecimento
O Airbus A320-200 do voo QZ-8501 desapareceu dos radares depois que o piloto pediu permissão para ganhar altura devido às más condições atmosféricas.
O avião poderia estar "no fundo do mar", disse Bambang Soelistyo, diretor da agência indonésia de busca e resgate. "As últimas coordenadas foram no mar. Portanto é possível que se encontre no fundo dele", afirmou Soelistyo em entrevista no aeroporto de Jacarta, na Indonésia, nesta segunda.
O vice-presidente da Indonésia, Jusuf Kalla, também não parece acreditar que a aeronave será encontrada com facilidade. Ele afirmou ao jornal  cingapuriano "The Straits Time" que existem 'enormes possibilidades' de que o avião da AirAsia tenha sofrido um acidente.