Google+ Badge

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Paraense Isaac Rodrigues pode ser campeão mundial de boxe



O paraense Isaac Rodrigues, bicampeão latino-americano dos super-médios, entra hoje à noite no ringue montado no Hangar para fazer a luta mais importante da sua carreira. O pugilista enfrenta o mexicano José “Barretas” Pinzon pelo título mundial dos médios (72,56 kg) da World Boxing Federation (WBF). Caso vença, ele será o primeiro paraense campeão mundial de boxe profissional da história. O evento, que terá um total de sete lutas, está programado para começar às 20h, no Hangar.
Dono de um golpe de direita demolidor, Isaac se mostra confiante para o duelo. Aos 30 anos e com um cartel de 22 lutas, sendo 20 vitórias (16 por nocaute) e duas derrotas, o “caboclo” natural de Mocajuba garante estar pronto para realizar um sonho que tem alimentado desde que começou a praticar boxe ainda na adolescência. “A preparação foi muito boa, a gente procurou treinar da forma mais profissional possível tanto na parte técnica e tática quanto na física, porque eu não quero perder essa oportunidade de ser campeão mundial aqui em Belém”, revelou o atleta.
“Este é o meu sonho, o meu objetivo desde que entrei pela primeira vez em um ginásio e pratiquei este esporte. Passei por muitas dificuldades desde que saí de Mocajuba, tive muitas vitóriaS e algumas derrotas. Mas agora finalmente terei a chance de me tornar campeão do mundo. E poder conquistar este cinturão lutando na minha terra natal, com o apoio dos torcedores paraenses, dos meus amigos e da minha família vai ser ainda mais especial”, ressaltou.
Na pesagem, ontem pela manhã, Isaac não teve qualquer problema para bater o peso ao cravar 72,4 kg, aproximadamente 160 gramas abaixo do limite para o peso-médio. Vale lembrar que o lutador é originalmente um super-médio (76,2 kg) e iniciou a preparação, há quatro meses, pesando quase 90 quilos. Seu oponente, José Pinzon, também esteve no peso e ambos fizeram uma encarada dura.
O mexicano, de 27 anos, acredita estar no auge da carreira e promete não facilitar a vida do paraense. Apesar ser três anos mais jovem que Rodrigues, ele já acumula 32 combates na carreira (25 vitórias, das quais 16 por nocaute, e sete derrotas). Com tanta experiência, Pinzon garante que não será a pressão da torcida paraense que o impedirá de aproveitar uma oportunidade como esta.
“Eu vou agarrar essa chance com as duas mãos. As mesmas mãos que vão acertar a cara de Rodrigues e levarão o cinturão de campeão mundial da WBF para o México, onde eu vou olhar para a frente já pensando em defendê-lo muitas vezes no futuro. Vim buscar este título aqui”, provocou Pinzon.
Além da luta pelo título mundial da WBF, o evento terá ainda outros seis combates. Destaque para a segunda luta mais importante da noite, entre o mexicano Eduardo Tercero, que perdeu o título latino-americano dos super-médios justamente para Isaac, em março deste ano, e o paulista Licélio Lúcio. Aliás, Tercero desempenhou um importante papel na preparação de Isaac para o combate desta noite. Aproveitando o fato de já ter sido sparring de Pinzon, o mexicano passou muitas dicas sobre o compatriota ao paraense.
O Liberal