Google+ Badge

domingo, 21 de dezembro de 2014

Lyoto acerta chutaço e precisa de 1m02s para nocautear CB Dollaway

O retorno de Lyoto Machida após perder a disputa de cinturão para Chris Weidman foi triunfal. Quarto colocado do ranking dos médios (até 84kg), o brasileiro encarou o americano CB Dollaway, décimo da lista, e conquistou uma grande e convincente vitória por nocaute técnico na madrugada deste domingo, com apenas 1m02s de combate, na luta principal do UFC em Barueri-SP. Foi a prova de que o Dragão está muito vivo na caminhada para chegar a uma nova disputa de título num futuro próximo.
Lyoto acerta chute em CB Dolloway no UFC Barueri (Foto: Marcos Ribolli)Lyoto acerta o chute que acabou com CB Dolloway em Barueri (Foto: Marcos Ribolli)
Dollaway foi para cima logo de cara, Lyoto fez sua guarda habitual, e o americano arriscou um chute alto que ficou na defesa. Lyoto andou para a frente e soltou um poderoso chute na linha de cintura de Dollaway, que acusou o golpe na mesma hora. O oponente recuou fazendo cara de dor, e o brasileiro foi para cima para liquidar a fatura com socos no rival caído. O árbitro interrompeu o combate com 1m02s do primeiro round, decretando o nocaute técnico. Assim como aconteceu com Renan Barão, a torcida soltou gritos de "O campeão voltou!" para o Dragão.
saiba mais
- CB é um cara duro, mas o golpe entrou e ele sentiu. Ele é um grande lutador, merece muito o nosso respeito - disse Machida após a vitória, em entrevista no octógono.
Lyoto comemora vitória no UFC Barueri (Foto: Marcos Ribolli)Lyoto Machida comemora a vitória por nocaute contra CB Dollaway em Barueri (Foto: Marcos Ribolli)
Aos 36 anos, Lyoto Machida agora tem um cartel de 22 vitórias e cinco derrotas. Na categoria dos médios, são três triunfos e um revés, exatamente para o campeão. CB Dollaway, de 31 anos, por sua vez, sofreu a sexta derrota em 21 lutas na carreira. O americano vinha de duas boas vitórias, sobre Cezar Mutante e Francis Carmont.
Veja como foram as demais lutas da noite:
Renan Barão venceu Mitch Gagnon por finalização aos 3m53s do R3
Patrick Cummins venceu Antônio Cara de Sapato por decisão unânime (triplo 30-27)
Rashid Magomedov venceu Elias Silvério por nocaute técnico aos 4m57s do R3
Erick Silva venceu Mike Rhodes por finalização a 1m15s do R1
Daniel Sarafian venceu Junior Alpha por nocaute técnico a 1m01s do R2
Marcos Pezão venceu Igor Pokrajac por nocaute técnico aos 1m59s do R1
Renato Moicano venceu Tom Niinimaki por finalização aos 3m30s do R2
Hacran Dias venceu Darren Elkins por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Leandro Issa venceu Ulka Sasaki por finalização aos 4m13s do R2
Tim Means venceu Marcio Lyoto por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Vitor Miranda venceu Jake Collier por nocaute aos 4m59s do R1
G1-PA