Google+ Badge

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Jatene investe no “mais do mesmo” para 2015

Jatene investe no “mais do mesmo” para 2015 (Foto: Cezar Magalhães/DOL)
(Foto: Cezar Magalhães/DOL)
Com poucas novidades e algumas escolhas polêmicas, o governador reeleito, Simão Jatene anunciou na manhã de ontem a equipe que assumirá o novo mandato nesta quinta-feira, 1 de janeiro. 
Dos 18 secretários anunciados, apenas seis são nomes novos. Houve casos de remanejamentos como o atual titular da Secretaria de Segurança Luiz Fernandes que assumirá a pasta do meio ambiente e teve ainda um grupo que permanecerá nos cargos atuais, a exemplo do atual titular da secretaria de Estado da Fazenda, José Tostes e da secretária de Administração, Alice Viana. 
Entre as polêmicas, a manutenção de Paulo Chaves na Secretaria de Cultura e a escolha de um general do Exército - Jeannot Jansen – para o comando da segurança. Hélio Franco deixou a Secretaria de Saúde e foi substituído pela atual adjunta, Heloísa Guimarães e Noêmia Jacob que já presidiu a Companhia de Habitação ficará com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras públicas. Adnan Dmachki que já ocupou o cargo de Secretário Especial de Promoção Social e Especial de Gestão ficará com nova Secretaria e Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme).
Principal novidade da nova equipe, o general Jeannot Jansen deve atrair críticas dos movimentos sociais e entidades de defesa dos direitos humanos. O general da reserva é crítico do governo petista em especial no que diz respeito ao orçamento para programas sociais. Outro nome polêmico – e nesse caso, o problema é justamente a falta de novidade – é do titular da Cultura Paulo Chaves que vai para seu quinto mandato à frente da Cultura do Estado. Chaves tem sido criticado pelos artistas locais por concentrar as ações culturas em Belém e em poucos projetos a exemplo do Festival de Ópera. 
Ao fazer o anúncio do novo secretariado, Simão Jatene disse que apesar das poucas trocas que fez, a equipe atual é mais coesa e afirmou que o desafio do grupo “é melhorar a qualidade e quantidade da oferta de serviços públicos”. O maior deságio, disse ele, será obter recursos para atender às demandas do Estado.
Sobre os núcleos de administração regional, o governador reeleito garantiu que vai esperar a nova equipe tomar posse para então discutir com os novos deputados o modelo de implantação.

MAIS ANÚNCIOS
Já no final da tarde, mais doze nomes que vão comandar outros órgãos da estrutura do governo do Estado foram anunciados. A principal mudança é a saída de Izabela Jatene do Pro Paz, onde entra Jorge Bittencourt que já estava no quadro do órgão. Os novos escolhidos são: Roberto Amoras (Auditoria Geral do Estado); José Francisco (Casao do Trabalhador); Fabrício Gama (CredCidadão); Rui Martini (Escola de Governança); Simão Pedro Bastos (Fasepa); Iris Gama (Iasep); Allan Gomes Moreira (Igeprev); Jorge Bittencourt (Pro Paz); Théo Pires (Prodepa); Cesar Meira (NGTM) e Augusto Pantoja (Núcleo Gestor do Parque do Utinga).
(Diário do Pará)