Google+ Badge

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Acidentes graves aumentam 21% no Pará durante o natal de 2014

Durante o período de 20 de dezembro a 25 de dezembro, foi registrado nas rodovias federais do estado, um aumento na taxa de acidentes graves (aqueles onde houve ao menos um ferido grave ou um óbito) em relação ao ano de 2013, da ordem de 21%. As informaçãoes foram divulgadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nesta sexta-feira (26), dentro do balanço parcial da operação de natal realizada no Pará.
Foi registrado também um aumento na taxa de mortalidade de 270% em relação ao mesmo período no ano anterior, já que em 2013 houve duas mortes e em 2014, seis pessoas vieram a óbito.
Dessas mortes, duas vítimas morreram em acidentes tipo colisão frontal, um condutor faleceu após uma queda de motocicleta, uma vítima por colisão transversal e em um só acidente de capotamento faleceram duas pessoas.
Dos acidentes registrados, 67% ocorreram na BR-316, sendo 63% entre os quilômetros 0 e 20, mas não havendo acidente fatal nesse trecho.
O mau comportamento dos condutores continua sendo o principal fator de risco para a segurança no trânsito nas rodovias federais paraenses, contribuindo para 72% das ocorrências de acidentes durante a operação.
A maioria dos acidentes foram do tipo colisão traseira, colisão lateral, colisão transversal, colisão frontal, saída de pista e capotamento.
Falta de atenção e alcoolimia
Os levantamentos das causas dos acidentes apontam que 26,78% deles ocorreram devido a falta de atenção do condutor e 30,57% devido o condutor não manter uma distância segura do outro veículo. As ultrapassagens em locais proibidos, a ingestão de álcool e dormir ao volante levaram os condutores a causarem a maioria dos acidentes fatais.
Durante as fiscalizações foram registradas 922 infrações de trânsito, sendo que 53 veículos foram retidos por apresentarem irregularidades na documentação e nos equipamentos obrigatórios e 19 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNH) foram apreendidas por estarem vencidas há mais de 30 dias ou apresentarem suspeitas de falsificação. Foram realizados 555 testes de etilômetro onde foram flagrados 23 condutores dirigindo sob efeito de bebida alcoólica, sendo que 16 deles foram presos por apresentarem nível de alcoolemia acima de 0,30 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.
As principais infrações registradas foram transitar com o veículo com licenciamento atrasado, ultrapassagem em local proibido, transitar pelo acostamento e estacionar em acostamento, veículo em mau estado de conservação, passageiro sem cinto de segurança e excesso de lotação.
G1-PA