Google+ Badge

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

REMO: Candidato da oposição recorre ao Judiciário para tomar posse

Minowa entra na Justiça

Um dia depois de um aceno de possível trégua entre as chapas que disputam a presidência do Clube do Remo, ao que parece ela não vai mesmo acontecer. O atual presidente, Zeca Pirão, havia convidado a Chapa 2, capitaneada pelo empresário Pedro Minowa, para um encontro ontem à noite. A reunião não aconteceu (ver matéria), em parte porque “faltou clima”. Ontem, a Chapa 2 oficializou uma ação na Justiça Comum para tentar confirmar a votação do dia 8 e, também, anular a prorrogação de Pirão como presidente, instituindo Robério d’Oliveira, presidente da Assembleia Geral, no cargo. Após o pleito do último sábado ter sido anulado, a Assembleia Geral azulina marcou uma nova votação para o dia 13 de dezembro. Porém, a oposição (“Remo rumo à modernidade”) recorreu e colocou mais pimenta no já condimentado caldo eleitoral remista.
“A eleição que ganhamos de forma honesta, sem fraude, foi anulada, e nós queremos que ela seja validada. Justamente por isso entraremos com uma ação na Justiça. Essa ação é uma proposta do Pedro Minowa e o nosso jurídico vai dar entrada ainda hoje”, disse o médico Henrique Custódio, candidato à vice de Minowa, ao portal ORM News.
O advogado da chapa de Pedro Minowa, Hamilton Guedes, protocolou na manhã de ontem na 6ª Vara Cível, na Justiça Cível, presidida pelo juiz Roberto César Oliveira, a ação que visa a anulação do ato da Comissão Eleitoral, que tornou nula a eleição para a presidência do clube. Enquanto as eleições seguem suspensas, o mandato de Zeca Pirão foi prolongado até o dia 13 de dezembro.

O Liberal