Google+ Badge

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Pacientes vítimas de escalpelamento exibem trabalhos em jornada

O Espaço Acolher, que pertence à Fundação Santa Casa de Misericórdia, integrou a programação da XI Jornada Paulo Freire, que ocorreu nas últimas quinta (6) e sexta-feira (7), no auditório do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A proposta foi socializar o conhecimento adquirido a partir das atividades orientadas pelo Núcleo de Educação Popular Paulo Freire (NEP).
Os trabalhos feitos são propostos dentro do segmento cultural, uma vez que as pacientes são oriundas de comunidades ribeirinhas e diariamente estão envolvidas no âmbito rural. Os representantes do NEP trabalham com o processo de alfabetização e pós-alfabetização. Fazem leituras e escritas, produzem cartilhas e cartazes e trabalham a vida cotidiana de cada paciente, além de contribuir na autoestima de cada uma para que tenham um relacionamento social sem traumas e deem continuidade aos estudos.
“Todos esses trabalhos têm um resultado positivo, porque aqueles que entram analfabetos saem alfabetizados. Eles passam por um processo de escolarização que faz com que o paciente não perca tempo e quando retorne para casa dê continuidade ao que aprendeu no hospital, além de, principalmente, contribuir para com a autoestima, pois interfere na melhora do quadro clínico”, diz a coordenadora do NEP, Ivanilde Apoluceno.

Nazaré de Almeida Souza, 54 anos, sofreu o acidente em 1991. Ainda hoje participa das atividades educacionais no Espaço Acolher. “Passo mais tempo aqui do que em casa, ou seja, de seis a nove meses e, em casa, de dois a três meses. Gosto muito do Espaço Acolher, porque aqui posso estudar, e as professoras são ótimas, atenciosas com a gente”, afirma.

Desde o início, o espaço de acolhimento já recebeu 130 pacientes. Hoje cuida de 30 vítimas, segundo a Fundação Santa Casa de Misericórdia. Em 2014, foram dez vítimas de escalpelamento. Nove foram atendidas pela Santa Casa. Houve uma vítima fatal. 
(Pararijos NEWS, com informações de
Ascom Santa Casa)