Google+ Badge

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

ESCLARECIDO - Enciumado, “Ram” contrata pistoleiros para matar namorada

A Polícia Civil prendeu, sábado à tarde, o mandante do assassinato de Laiane Gomes Soares, de 20 anos, executada a tiros no 40 Horas, em Ananindeua. O namorado da vítima, Ramon Gomes dos Santos, de 25 anos, o “Ram”, planejou de dentro da cadeia a execução do crime por motivos passionais. De acordo com o delegado Adelino Sousa, diretor da Seccional da Cidade Nova, onde o caso está sendo investigado, ele teria ficado com ciúmes ao ver fotos da namorada com o cabo da PM Antônio Figueiredo, também conhecido como “Pet”, assassinado no dia 4 deste mês, no bairro da Terra Firme, em Belém.
As investigações sobre a morte da jovem foi comandada pelo delegado Paulo Davi Raiol, também da Seccional da Cidade Nova. Inicialmente a polícia estava seguindo a vertente de que o crime teria sido motivado por acerto de contas entre traficantes. Porém, começou a circular nas redes sociais a informação que a morte de Laiane teria relação com o cabo Figueiredo.
“Na madrugada (de sábado) localizamos o taxista que levou a Laiane até ao local onde ela foi morta e os familiares dela também. Foi assim que começamos a trabalhar em outra linha de investigação, a de que o crime tinha motivo passional. O taxista colaborou com as investigações e informou que sempre realizava corridas para a vítima. Ele contou ainda que minutos depois que a vítima saiu do carro, ele ouviu os disparos e com medo acabou fugindo do local”, afirmou o delegado Adelino Sousa. O policial disse que o taxista não teve nenhuma participação no crime.
A família da vítima, por sua vez, confirma que Laiane conhecia Cabo Pet, mas não era amante do policial. Os parentes também disseram que a mulher fazia visitas regulares ao namorado preso. Desde que Ram tomou conhecimento das fotos, a vítima e amigas passaram a ser ameaçadas. Além disso, parentes ressaltam também que ouviram a conversa por telefone no dia em que a jovem foi executada em que Ram pedia para a jovem “fazer um favor”. “Os dois estavam separados desde o dia em que o Ram discutiu com a Laiane por causa das fotos. Ele convenceu ela a reatar o namoro e ontem (anteontem) ele ligou para ela e pediu que ela fizesse o favor de buscar um dinheiro com o Serginho ou Fabinho, esse noma ainda estamos investigando, lá no 40 Horas. Quando a vítima desceu do carro, foi assassinada”, ressaltou o delegado.
Ram está preso há um ano e quatro meses por assalto e atualmente cumpre pena no Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I), em Marituba. Ontem de manhã policiais civis estiveram na casa penal para dar voz de prisão à Ramon pelo crime de homicídio, na qualidade de autor intelectual ou mentor do crime. Foi necessário o apoio da Companhia de Operações Especiais (COE) e o reforço dos agentes penitenciários para conter um princípio de tumulto entre os internos, que não queria deixar Ram ser levado. Ele foi escoltado até a Seccional da Cidade Nova, onde negou ter envolvimento na morte da jovem.
Ramon Gomes dos Santos foi escoltado de volta para o PEM I por volta das 10h30 de ontem. A polícia continua as investigações para identificar quem efetuou os dois disparos que mataram Laiane.

O Liberal